Arquivo da tag: cantor

O modelo de Deus!


Artigo escrito por Moysés Malafaia, pastor, que faleceu em 19 de julho de 2007, após um infarto fulminante no Projeto Vida Nova de Irajá – zona norte do Rio de Janeiro. Segundo informações da igreja, ele havia terminado a pregação quando se ajoelhou e caiu.

O pastor Moysés Malafaia, autor de grandes composições como “Glorifica”, liderava o Projeto Vida Nova nos Estados Unidos – em Newark (Nova Jérsei) e em Nova York – ao lado da esposa, Gersonita.

“…para que faças conforme ao seu modelo” (Êx. 25.40)

Sempre que Deus nos envia para realizar algum serviço, Ele nos dá um modelo para seguirmos. O exemplo mais claro disso foi a estrutura do Tabernáculo em que o Senhor diz a Moisés, em Êxodo 25.40: “Atentai pois para que faças conforme ao seu modelo, que foi mostrado no monte.”

Deus tem um modelo para cumprirmos. Cabe a nós ouvir a voz do Seu coração e colocá-lo em prática. É importante dizer que Ele não abaixará o padrão para facilitar a sua execução, temos que atingir o Seu padrão e concretizar conforme o Seu modelo. Atentemos para isso, pois sempre teremos um modelo a seguir e a Palavra nos mostra pelo menos duas conseqüências claras da nossa obediência. Em Êxodo 39.42-43, vemos que “tudo segundo o Senhor ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel toda a obra. Viu, pois, Moisés toda a obra, e eis que a tinham feito segundo o Senhor havia ordenado; assim a fizeram, e Moisés os abençoou.” Leia todo artigo!

Anúncios

O Mercado Gospel


Li este artigo de um renomado irmão, mas simples também, que escreve bastante artigo e até livros. Segue o desabafo de um ministro, como dizem os capxabas, “meteu o pé na porta”! Tire suas próprias conclusões:

biblia

Por João A. de Souza Filho (Joãozinho)
Fonte: Pavablog!

Eu estava tentando encontrar um adjetivo para qualificar os atuais cantores e pregadores que cobram elevadas somas em dinheiro para pregar ou cantar nas igrejas e em conferências promovidas por evangélicos, e achei que “mercador da fé” não é um adjetivo apropriado, porque é simples demais para nominar tais pessoas.

Pois bem. Vejo esses exploradores da boa-fé evangélica como prostitutos cultuais – que é a tradução da versão atualizada – para os que se prostituíam junto aos templos pagãos e que depois passaram a se prostituir diante do templo do Senhor em Jerusalém. Porque os prostitutos (as) cultuais mencionados na Bíblia exploravam os que se dirigiam ao templo para adoração oferecendo-lhes um pouco de orgia – orgia sexual revestida de espiritualidade, como alguns desses a que me refiro que falam línguas, profetizam, oram pelos enfermos, são místicos e super espirituais… Mas orgiofantes (como os sacerdotes que prestavam culto a Dionísio). Continuar lendo