Arquivo da categoria: Usando a Língua

Tudo sobre a língua portuguesa.

Presidente ou Presidenta? Qual o correto?


No português existem os particípios ativos como derivativos verbais. Por exemplo: o particípio ativo do verbo atacar é atacante, de pedir é pedinte, o de cantar é cantante, o de existir é existente, o de mendicar é mendicante…

Qual é o particípio ativo do verbo ser?

O particípio ativo do verbo ser é ente. Aquele que é: o ente. Aquele que tem entidade.

Assim, quando queremos designar alguém com capacidade para exercer a ação que expressa um verbo, há que se adicionar à raiz verbal os sufixos ante, ente ou inte.
Portanto, à pessoa que preside é PRESIDENTE, e não “presidenta”, independentemente do sexo que tenha. Se diz capela ardente, e não capela “ardenta”; se diz estudante, e não “estudanta”; se diz adolescente, e não “adolescenta”; se diz paciente, e não “pacienta”.

Um bom exemplo do erro grosseiro seria:

“A candidata a presidenta se comporta como uma adolescenta pouco pacienta que imagina ter virado eleganta para tentar ser nomeada representanta. Esperamos vê-la algum dia sorridenta numa capela ardenta, pois esta dirigenta política, dentre tantas outras suas atitudes barbarizentas, não tem o direito de violentar o pobre português, só para ficar contenta”.

Por Miriam Rita Moro Mine
Universidade Federal do Paraná

Pronome de tratamento, você sabe usar?


Saber tratar uma pessoa de forma correta e formal nem sempre é fácil. Dependendo do cargo, é preciso escolher, de forma adequada, o pronome de tratamento.

Saber tratar uma pessoa de forma correta e formal nem sempre é fácil. Dependendo do cargo, é preciso escolher, de maneira adequada, o pronome de tratamento. Mas o que seria pronome de tratamento? É a palavra ou expressão com valor de pronome que é utilizada no trato com as pessoas e que, na maioria das vezes, é usada para designar a 2ª pessoa do discurso, ou seja, a pessoa com quem se fala. Continuar lendo

Tautologia, você sabe o que é?


livros_boca.jpgVocê sabe o que é tautologia? É o termo usado para definir um dos vícios de linguagem. Consiste na repetição de uma idéia, de maneira viciada, com palavras diferentes, mas com o mesmo sentido. O exemplo clássico é o famoso “subir para cima” ou o “descer para baixo“. Por exemplo, “surpresa inesperada“. Existe alguma surpresa esperada? É óbvio que não. Mas há outros, como você pode ver na lista a seguir: CLique aqui para ver a lista!

A menor redação do Enem


Redassão

Tema: O mano

Quando eu tiver um mano, vai-se chamar Herrar, porque Herrar é o mano.

Fui…

A Despedida do Trema


Estou indo embora. Não há mais lugar para mim. Eu sou o trema.Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali, na Anhangüera, nos aqüiféros, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos.

Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes! Continuar lendo

Ex-catadora de papel mantém biblioteca com 22 mil livros


[tweetmeme]

Em 1998, a mineira Vanilda de Jesus Pereira sofreu um derrame cerebral. Impossibilitada de retomar o trabalho de babá, passou a recolher papéis nas ruas. Havia um tipo, porém, que não servia à reciclagem: os livros. Hoje seu acervo reúne cerca de 22 mil títulos, disponíveis na biblioteca Graça Rios, que fundou na favela de Paquetá, em Belo Horizonte. Continuar lendo

100 dicas de português


AULA DE PORTUGUÊS

1 – “Custas só se usa na linguagem jurídica” para designar despesas feitas no processo. Portanto, devemos dizer: “O filho vive à custa do pai”. No singular.

2 – Não existe a expressão “à medida em que”. Ou se usa à medida que correspondente a à proporção que, ou se usa na medida em que equivalente a tendo em vista que.

3 – ‘O certo é ” a meu ver” e não ao meu ver.

4 – “A princípio” significa inicialmente, “antes de mais nada”: Ex: A princípio, gostaria de dizer que estou bem. “Em princípio” quer dizer “em tese”. Ex: Em princípio, todos concordaram com minha sugestão.

5 – “À-toa”, (com hífen), é um adjetivo e significa “inútil”, “desprezível”. Ex: Esse rapaz é um sujeito à-toa. “À toa”, (sem hífen), é uma locução adverbial e quer dizer “a esmo”, “inutilmente”. Ex: Andava à toa na vida. Clique aqui para ler as outras 95 dicas!