Geração segundo o Coração do Pai


Por Nina Cristina

Temos vivido dias em que as pessoas estão experimentando uma relação diferente com o Senhor, algo mais íntimo, mais profundo, alcançamos outras dimensões de relacionamento com Deus, coisas que muitos ainda não conheciam ou experimentaram, carregamos o título de geração apaixonada que dora de forma radical, que se expõe e que está disposta a obedecer e até ser ridicularizada por causa de Jesus. E nós sabemos que Deus requer mesmo isso de nós, como mostra o texto de II Crônicas 16:9, onde fala que os olhos do Senhor passam por toda a terra para Ele mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente D’Ele.Muitas vezes quando estamos vivendo essas experiências com o Senhor, nos declaramos como sendo participantes dessa geração radical, que busca incansavelmente o Reino de nosso Pai. No entanto muitas vezes o que temos visto na prática, é que estamos apenas cheios de declarações. Declaramos que Deus é o Senhor das nossas vidas, mas, estamos tomamos nossas próprias decisões, declaramos que tudo o que temos pertence a Ele, mas quando precisamos abrir mão de coisas importantes para nós, nos sentimos injustiçados, ou achamos que Deus não nos pediria tal coisa.Não podemos ser como o Jovem rico, que cumpria todos os mandamentos de Deus, mas não podia se desvencilhar daquilo que lhe era MAIS valoroso do que o Reino dos céus.

Muitos de nós temos vivido como o povo de Isaías 29: 13 – um povo que se aproximava de Deus e o honrava com a boca e com os lábios, mas seus corações estavam longe Dele, e seu temor consistia apenas em mandamentos. Nosso Pai tem ouvido as inúmeras declarações MENTIROSAS que seus “filhos” tem feito a Ele, digo MENTIROSAS, porque no cotidiano vivemos de forma diferente da que declaramos. Temos sido filhos em quem não há lealdade, filhos independentes e mentirosos.

Sinto o Espírito Santo falando que precisamos rever nossos conceitos de amor a Deus, de lealdade como filhos, aliança com o nosso Senhor. Tenho visto pessoas se derramarem num momento de adoração, tenho visto pessoas passarem horas em eventos, mas quando elas voltam ao seu local de trabalho, a sua faculdade, quando voltam aos seus lares, elas se esquecem das experiências que tiveram, e principalmente, daquilo que disseram ao Pai naquele momento, e retomam as mesmas obras de antes. Fico refletindo e imaginando como isso deve ofender o coração de Deus, pois não são esses os filhos que Ele quer para Si, não serão esses que prepararão o caminho do Senhor, que ajudarão a estabelecer o Reino do nosso Deus.

O Senhor nos ensina que temos que ser como nosso irmão mais velho, o primogênito, Ele é o nosso referencial, Ele cumpriu em tudo a vontade do Pai. Quando falamos ou pensamos nisso, podemos pensar que Jesus, como filho de Deus, conseguiu fazer isso com uma certa facilidade, mas quero chamar atenção para uma passagem que para mim revela o que, muitas vezes, está a nossa espera quando decidimos andar em amor, obediência, lealdade e aliança como nosso irmão mais velho andou. Jesus no Getsêmani “E, levando [Jesus] consigo a Pedro, Tiago, e João, começou a sentir-se tomado de pavor e de angústia. E lhes disse: A minha alma está profundamente triste até a morte; ficai aqui e vigiai. E, adintando-se um pouco, prostrou-se em terra; e orava para que, se possível, lhe fosse poupada aquela hora. E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres…” Marcos 14 : 33-36. Jesus sentiu-se apavorado, angustiado, triste até a morte! Não quero com isso dizer que, é SÓ isso que nos espera quando somos como Jesus, quero sim ressaltar que Deus nos pede SIM coisas demasiadamente difíceis, que por diverssas vezes, vamos nos sentir como Ele quando estivermos diante desses pedidos, que nem sempre, obedecer vai nos fazer de imediato felicidade pura, pois se Deus pediu algo que trouxe tantos sentimentos assim para seu Filho, porque seria diferente conosco ? Não nos declaramos como filhos ? Precisamos agir assim como tal, semelhantes a Jesus que apesar de apavorado e triste, preferiu fazer a vontade do Pai, (não seja o que eu quero, e sim o que tu queres…).

Em momento algum, diante da dificuldade vivida, Jesus duvidou da Paternidade e Fidelidade de Deus, diferente das nossas reações, porque assim que Deus nos pede algo mais concreto do que apenas declarações, qualquer coisa que seja, e você sabe qual é a área que Deus tem lhe falado, achamos que estamos vivendo uma injustiça, ou que Deus não tem sido bom e fiel conosco. Você pode não se enquadrar em todas essas situações, mas sugiro que reflita a respeito, e pergunte ao ES em que área você tem sido um filho independente, mentiroso e desleal.

Essa tem que ser uma geração de filhos apaixonados, que adoram de forma radical, que se expõem e que estão dispostos a obedecer e até serem ridicularizados por causa de Jesus. dispostos a dar o que se tem de mais precioso, dispostos a sofrer, se for preciso, mas estar SEMPRE em obediência “Porque é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal”I Pedro 3: 17. Assim como Abraão que foi corajoso e provou a Deus que o amava e confiava Nele, mesmo quando Ele pediu seu filho da promessa. Temos que ser Semelhantes aqueles citados em Hebreus 11 : 27, 32 – 38, que “subjugaram reinos, praticaram a justiça, obtiveram promessas, fecharam a boca de leões, extinguiram a violência do fogo, escaparam ao fio da espada, da fraqueza tiraram força, fizeram-se poderosos em guerra, puseram em fuga exércitos de estrangeiros, receberam pela ressurreição seus mortos, alguns foram torturados, outros pela prova de escárnios e açoites, até algemas e prisões, apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada… homens dos quais o mundo não era digno”. Essa é a geração de filhos que Deus almeja.

Por Nina Cristina
contato@amigosdonoivo.com.br

Anúncios

Uma resposta para “Geração segundo o Coração do Pai

  1. Olá

    Passei por aqui e como sempre sou abençoada e culturalmente me torno mais qualificada.!!!!

    Deus abençoe
    Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s